“MAIS TEM O SENHOR QUE TE DAR DO QUE ISSO”

“Mais tem o Senhor que te dar do que isso” (II Cr 25:9b)

O capítulo 25 do segundo livro das Crônicas narra uma história muito peculiar, vivida por Amazias, Rei de Judá. No texto, Amazias enfrenta um forte oponente, os Edomitas. Para ir à guerra, Amazias contrata 100.000 homens de guerra em Israel, contratando-os por 100 talentos de prata para que eles o ajudem no combate. Quando aqueles homens chegam para guerrear ao lado do exército de Judá, um profeta vai ao encontro do Rei Amazias e o adverte de que se ele for à batalha junto com aquele exército, ele perderia a guerra. Mas se ele fosse sozinho, somente com o seu exército, Deus lhe daria a vitória. Ou seja, Deus não aprovava aquela união.

Podemos observar que Deus, através do profeta, faz uma advertência, mas também faz uma promessa. Ele daria a vitória ao exército de Amazias, bastando que ele confiasse em tal promessa. Diante da fala do profeta, Amazias pronuncia uma frase que ecoa até hoje sem encontrar qualquer justificativa ou explicação. Disse o rei ao profeta: “Que se fará, pois, dos cem talentos de prata que dei às tropas de Israel?” (II Cr 25:9a). Impressionante!!! Deus acabara de lhe fazer uma promessa de vitória, de que o acompanharia, de que o conduziria, de que o orientaria, e o rei,  nesse momento, manifestou profunda preocupação com 100 talentos de prata que ele pagara às tropas de Israel. Um talento de prata equivale a 34,27 quilos. Portanto, Amazias remunerara o exército de Israel com 3.427 quilos de prata. Em valores de hoje, isso equivaleria a mais ou menos R$ 6.771.752,00, já que um quilo de prata é negociado, em média, por R$ 1.976,00.

Ou seja, diante de uma promessa de vitória, o Rei Amazias manifestou sua profunda mesquinhez, ao se preocupar com um valor tão irrisório, já que estamos falando de um Rei. Diante da bobagem que Amazias perguntara, o profeta dá uma resposta que é um bálsamo em nossas vidas até hoje. Ele disse: “Mais tem o Senhor que te dar do que isso” (II Cr 25:9b). Para sua felicidade, Amazias considera a palavra do profeta, dispensa o exército de Israel e vai sozinho à batalha. Ele perdeu 100 talentos de prata, mas venceu a guerra!!!!

Esta história serve para nos orientar quanto às nossas decisões em nosso dia a dia. Sempre somos afrontados a fazer escolhas e, sejamos sinceros, nem sempre fazemos as escolhas corretas. Quantas vezes as “vantagens“ que nos são apresentadas são tão tentadoras, que titubeamos ante a possibilidade de ganhar algo do ponto de vista financeiro, sem considerar que estamos perdendo do ponto de vista espiritual. Nem sempre um ganho ou vantagem financeira, social, material, etc, representa um passo em direção ao Senhor. E às vezes, assim como o Rei Amazias, ficamos cegos diante das questões de caráter financeiro que nos esquecemos das ponderações de cunho espiritual.

Que cada um de nós saiba admitir perdas materiais e financeiras, mas jamais perdas espirituais. Temos visto constantemente nos noticiários, homens poderosos e absurdamente ricos sendo presos e envergonhados, porque um dia fizeram escolhas erradas. Assim como o Rei Amazias, consideraram mais as questões financeiras e momentâneas que as questões morais e espirituais, que nos conservam dignos de ser aceitos por Deus. Adquiriram bens e riquezas, mas de fontes que não eram santas e seguras. Nesse caso, o fim é sempre trágico. Tais escolhas sempre conduzem as um final vergonhoso e distante de Deus. Amazias, apesar de relutar, ainda fez a escolha certa. E você amigo? Que escolhas tem feito? De onde vem a sua prosperidade e seu patrimônio?

Sempre que se encontrar diante de uma necessidade de decisão, como a que teve o Rei Amazias, lembre-se: “Mais tem o Senhor a te dar do que isso”. Grande abraço e fique na Paz do Senhor.

Pastor Aparício Duarte