Os meninos estão pedindo pão!

“A língua do que mama fica pegada pela sede ao seu paladar; os meninos pedem pão, e ninguém lhe dá” (Lamentações 4.4).

Não é somente os meninos que necessitam de pão, mas os adultos também. Em pleno século XXI, a fome ainda é uma ameaça a muitas nações.

O mundo na verdade produz muita comida, porém, muitas pessoas ainda morrem de fome. O que podemos fazer para erradicar a fome no mundo? É uma resposta que líderes de inúmeros países fazem, mas não agem.

Este ano, no primeiro quadrimestre a ONU para Agricultura e alimentação (FAO) mostrou que a produção mundial de alimentos é suficiente para suprir a demanda das 7,3 bilhões de pessoas que habitam o planeta. Mesmo assim, aproximadamente uma em cada nove dessas pessoas ainda vive a realidade da fome. Fome é assunto antigo, bom seria se ninguém morresse dela, mas que todas as pessoas deste mundo pudessem se alimentar bem.

Os meninos estão pedindo pão. Em qualquer lugar do mundo, onde a pobreza ainda está viva e latente, muitas crianças estão pedindo pão. Jesus quando foi tentado no deserto, teve fome e Satanás ao contemplar algumas pedras calcárias às proximidades de Cristo lhe disse: “Transforme essas pedras em pão!” – E Jesus prontamente lhe respondeu, “Não só de pão viverá o homem, mas de toda a Palavra que sai da boca de Deus”. É esse pão que gostaria de apresentar aos meninos que estão com fome. Meninos, porque ainda não cresceram na obra de Deus. Já faz é anos que aceitaram a Cristo como Salvador e até hoje levam uma vida raquítica na igreja, não crescem e não se fortificam na Palavra, porque não querem comer do verdadeiro pão da vida, Cristo, mas se contentam com o simples leite: “Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está experimentado na palavra da justiça, porque é menino.” (Hb 5.13).

Na Igreja de Corínto havia mestres e intelectuais que se converteram ao Evangelho de Cristo, porém, não se deixaram dominar pelo poder do Evangelho, nem tão pouco aceitaram de bom grado o ensino proposto por Paulo, e este falou: “Com leite vos criei, e não com carne, porque ainda não podíeis, nem tampouco ainda agora podeis.” (1 Co 3.2).

O escritor aos Hebreus enfrentou o mesmo problema que Paulo: “Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento.” (Hb 5.12).

Os meninos estão pedindo pão, vamos alimentá-los com amor e dedicação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *